Uma das mais conhecidas e amplamente utilizadas ferramentas de análise de dados de Loja online é o Google Analytics. Mas para retirar o potencial da ferramenta não basta só instalá-la, é necessário analisar o tráfego e o comportamento dos utilizadores. Como o podemos fazer e por onde devemos começar?

Na Digitalgreen (DG), conhecemos bem a importância da análise dos dados. Só uma rigorosa interpretação dos dados nos permitirá tomar as decisões certas. Assim, em todos os nossos projetos, seguimos um processo rigoroso de implementação, configuração e análise de Google Analytics. 

Como utilizar esta ferramenta e analisar dados com eficácia?

1. Primeiro, instalamos o Google Analytics no nosso site: Depois de criarmos uma conta, é necessário colocar o fragmento de código no lugar certo do HTML do site e testar em tempo real se o nosso tráfego está a ser registado. É também possível instalar o Google Analytics através da ferramenta Google Tag Manager ou diretamente no Back Office do site.

2. Configuração dos elementos importantes para medir os KPI´s do nosso negócio:

  • Objetivos/Metas -> ações do utilizador, como compras, visualização de produtos, colocação do produto no carrinho.
  • Dados -> por exemplo, recolha de dados para funcionalidades de publicidade (remarketing) ou dados de encomendas no caso de negócios e-commerce.

3. Associação das ferramentas externas de marketing ou outras, como por exemplo Google Ads e Google Search Console.

4. Parametrização das campanhas online: no caso de realizarmos uma campanha PPC (Pay per Click) em Social Media ou E-mail Marketing, precisamos de parametrizar corretamente as campanhas e os anúncios para que o registo dos mesmos seja feito na nossa conta Google Analytics, o que permitirá analisar com eficácia o retorno das nossas ações promocionais nos diferentes canais.

5. Definir filtros: São utilizados filtros para criar Visualizações especializadas que se concentram em partes importantes do tráfego do website, onde podemos excluir ou incluir os elementos desejados. Exemplos de filtros mais comuns: excluir o próprio tráfego por IP, filtro por domínio ou subdomínio, filtro por conteúdo do site (p.e. blogue).

6. Criação dos segmentos: os segmentos são uma forma de especificar os dados predefinidos, facilitando o processo da análise. Devemos criá-los na base das métricas e dimensões relacionadas com utilizadores, sessões e resultados.

7. Criar dashboards (painéis de controlo/visualização): os dashboards são “vistas” pré-definidas que permitem um acesso rápido aos relatórios e às várias métricas em simultâneo.

Existem muitos métodos e soluções que asseguram a recolha correta dos dados no Google Analytics e tornam o processo de análise mais simples e rápido, mas ao mesmo tempo específico e eficiente, de forma a que possa tomar as decisões certas para o seu negócio.

Estes passos são “apenas” uma pequena amostra dos elementos que devemos implementar em cada conta Google Analytics. Se precisa de uma equipa experiente em Google Analytics e em Marketing Digital, saiba que pode contar com o conhecimento e experiência dos técnicos da DG. Somos uma equipa sempre pronta a ajudar e a entregar soluções que melhoram os resultados da sua marca!